sábado, 31 de dezembro de 2011

E eu nunca falho o balanço...

E eis que 2011 chega ao fim! Foi um ano forte. Carregado de emotividade, positiva e negativa mas sempre presente.
Posso dizer que se houve ano em que vivi intensamente este foi um deles. Chorei, gritei, amei, ri, sofri, lutei, usufrui… tudo a 100%.
O balanço? Francamente positivo.
Pareço uma beca doida a dizer isto dadas as circunstâncias em que me encontro há cerca de 5 meses, mas estou feliz!
Mesmo com os cortes pessoais, profissionais e financeiros que tive, foi o ano em que mais disse amo-te, em que mais me entreguei, em que experienciei a amizade de formas incríveis… apesar de tudo… fui FELIZ. Sou FELIZ.
Tenho o meu P. na barriga, tudo corre bem. Tenho 2 filhos lindos a brincar ali nos quartos, tenho a pessoa que amo no coração e estou (de certeza absoluta) no coração dele. E acima de tudo temos saúde, uma casa, luz, água, gás, tv e todas as coisas essenciais à nossa felicidade.
Adoro a vida! Por isso venha de lá 2012, que só me trará ainda mais felicidade. Porque sei que assim será. Porque assim vai ser.
Bom Ano de 2012 para todos vós!!!!

domingo, 25 de dezembro de 2011

Não aconselho a ler... Feliz Natal

Antes de mais desejo-vos a todos um Feliz Natal com tudo o que existe de melhor. Do fundo do meu coração.
Hoje em particular sinto-me ainda mais triste. Triste porque me sinto ainda mais sozinha. Acho tanta graça às pessoas, desde que fale, ria, coma, abra presentes, diga baboseiras, e já agora faça os afazeres da época natalícia tudo está bem.
Mas não está! Nada está bem! Aliás cada vez está pior!

sábado, 24 de dezembro de 2011

Pecadora Vs Asma

Pecadora : 1       Asma: 1

É assim que temos andado, empatadas! Eu, teimosa que nem uma mula decidi conscientemente que não vou falar, não vou iniciar novamente a mesma conversa de sempre. Já vivi isto em tempos na vida, eu sempre a iniciar conversas que não levam a lado nenhum. Portanto desta vez a minha linda boquinha não se abre.
Por outro lado, fico enervada, com vontade de dizer o que se me vai na alma e a puta da asma ataca. Piora com o anoitecer, piora ainda mais durante a noite e umas bombadas depois lá acalma pela manhã.
Assim sendo estamos empatadas. E como ela ataca eu ainda fico mais danada, logo mais stressada e pior. É que isto de ter uma doença que se manifesta quando menos convém é uma merda.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

E por falar em anos...

Que me desculpem todos os que fazem anos nesta altura, mas é uma treta. Calculo que toda a gente vos diga "toma lá a prendinha que é de anos e Natal".
E depois das duas uma, ou abrem tudo antes de 24, ou então só abrem no dia 24. E que venha o diabo e escolha.
Já para não falar das mães que passaram algum Natal da vida delas na maternidade, naquele "aconchego" fantástico dos hospitais... rodeadas de ... desconhecidos!
Ia detestar fazer anos numa época desta!

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Coisas que começam em "des" e acabam em "ada"



Sinto-me em baixo, triste, sozinha. Sinto-me assustada, desvalorizada, desamada, desaproveitada... e mais uma série de coisas que começam por des ... e acabam em ada.
Estou naquele ponto de extremo perigo, em que colocamos tudo em causa, em que pondero como seria a minha vida se tivesse feito outras escolhas, se tivesse optado por outros caminhos, seguido outros passos. Aquele ponto em que se dermos um passo atrás ficamos à saída deste campo no fim de linha e se dermos um passo em frente mudamos de campo, com muito para percorrer.
Fico calada, oiço, não reclamo, apenas vejo, absorvo, observo e registo. E encontro muita coisa desconhecida, muita coisa esquecida, não valorizada, que passou despercebida. Muita coisa que relevei, que não quis ver.
E vejo que mais uma vez estou no limite da linha, com ambos os pés em cima da mesma. Na indecisão de qual o caminho seguir.
Por vezes o caminho não somos nós que escolhemos, pelo menos não conscientemente, mas é a vida que nos dá um empurrãozinho. Daí o perigo de estar em cima da linha.
Gostava de voltar atrás, mas o campo é longo, comprido e não vejo nínguem no horizonte. Por isso fico quieta ... aqui ... na linha ... no limite ... no perigo da não escolha ... esperando que venha o empurrão ... sem saber qual a direcção dele.
E sinto-me em baixo, triste, sozinha. Sinto-me assustada, desvalorizada, desamada, desaproveitada... e mais uma série de coisas que começam por des ... e acabam em ada.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Isto hoje está mal

Bem, passei a noite toda no hospital com o meu Homem que tem as pernas paralisadas, chegámos às 6h, só consegui adormecer depois de me certificar que ele já dormia, levantei-me às 8h para prepara os putos e fomos novamente para o hospital fazer um tratamento.
Agora não posso dormir porque preciso cancelar a minha formação de hoje à noite, às 16h tenho que estar na escola do meu filho para a festa de Natal, e no entremeio ainda tenho que receber a fornecedora de perfumes que me vem entregar .... txan na na na ... 16!!! É o meu recorde diário:)

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Top de Vendas

E esta semana o Top de vendas nos perfumes foram:

Para ELA... Amor Amor de Cacharel









e para ELE ... Armani Code



E as vendas continuam a subir em flecha. Se quiseres obter informações ou fazer encomendas podes contatar-me através do meu email.
Joquinhas

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Ora nem mais...


A TODOS OS MEUS AMIGOS,    FAMILIARES e CONHECIDOS....

Para todos    aqueles que em 2011 me enviaram mails dizendo que, se reenviasse, ia ficar rico    ou milionário, informo que NÃO    FUNCIONOU!
Em 2012 por favor mandem dinheiro, presentes ou vales de gasóleo.Obrigado.
 




PS: Não aceito acções do BPN 



 

Ok, alguem que conte comigo até 10, please!!!



Ontém fui ao hospital para marcar uma consulta com uma médica que me foi recomendada. Escusado será dizer que fui para a Obstetrícia... junto às urgências... onde as super grávidas dão entrada.
Ok, foi... horrivelmente assustador.
Descobri que assim que me disserem "olhe a mãe fica cá porque chegou a hora" vou chorar! Mas é que vou chorar muito! E quando tiver que vir cá fora dizer ao meu homem isso mesmo ainda vou chorar mais. Muito mais.
Vou entrar em pânico! E será que vai doer? E será que posso levar a epidural e as dores vão mesmo passar? Será que me vão tratar bem? Será que não se vão esquecer de mim numa sala qualquer? Ou esquecer-se de chamar o meu homem? Será que vai durar pouco tempo ou passarei lá horas? Será, será, será...
Estão a imaginar, se hoje às 29 semanas já ando a hiperventilar por causa disto, quando chegar a altura tenho um ataque de asma imediato.
Depender do SNS é horrível. Completamente horrível!!!!!

domingo, 11 de dezembro de 2011

E o nosso pensamento voa...

Hoje o meu menino mais velho comentava comigo "Já viste, o ano está quase no fim e parece que começou ontém" e automaticamente o meu pensamento voou...

A sério? Pois para mim aqueles 4 dias no algarve em que planeámos parar a pilula, em que o trabalho era mais do que muito, em que o dinheiro parecia que me nascia das árvores... parece-me tão, mas tão longíquo...

Mau mau maria

O meu bebé não pára quieto e não deixa a mãe descansar. E mete-se para aqui em sítios muito estranhos que não lhe pertencem.
Qualquer dia temos uma conversinha de pé de orelha.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Olá e desculpem....

Olá a todos!!!!
Finalmente consigo publicar, aceder e ver as mensagens no blog. Até já os seguidores vejo. Iuppppiiiiiii!!!!
Novidades? Contem-me tudo. Nem aos vossos cantinhos tenho consegido aceder :((((
Por aqui tudo andando. Continuamos ambos sem trabalho, mas tendo uns biscates. O meu negócio de perfumes tem proliferado e muito e já agora, peço desculpa às meninas que me mandaram emails sobre isto, mas isto não tem sido fácil. Só hoje vi e já respondi.
É brutal, investi num kit de testers e tenho-me deliciado com eles, são iguaizinhos aos originais. Apenas o frasco difere... mas como nínguem usa os frascos ao pescoço, por isso.
Todos os meus clientes, quer os pessoais, quer aqueles que tenho tido por facebook, sites e ctt, estão todos contentíssimos e encomendam novamente.
E se não fosse isto e uns biscates do homem não sei como seria.
Os tempos têm sido complicados por aqui. Ambos sem trabalho, eu grávida de 6 meses... 2 crianças para sustentar...
Mas enfim... Deus dá os maiores desafios às melhores pessoas. E este período tem servido para ver uma vez mais e cada vez com mais convicção quem são os nossos amigos, aqueles de verdade. Aqueles que nos têm ajudado, aqueles que como não podemos ir jantar fora, vêm cá de frangos assados em punho, aqueles que têm arranjado obras para o meu homem, aqueles que me têm ajudado a vender os perfumes, aqueles que nos convidam para suas casas e nos acolhem com o pouco e com o muito que têm, aqueles que nos têm dado coisinhas para o nosso futuro bebé.
Francamente estou lisa, sem dinheiro para nada, nem para prendas de natal. Não tenho como comprar prendas para os miudos, é isso ou pagar as contas do mês, mas sinto-me feliz. Não sabemos dar valor às coisas que nos rodeiam, habituamo-nos com mariquices que pouco importam e assentamos nelas a nossa felicidade.
Mas a felicidade está muito, mas muito além disso.
Obrigada!

domingo, 13 de novembro de 2011

Os jogos da vida

Há palavras que não merecem ser ditas, outras tantas que não merecem ser ouvidas.
Devia haver um árbitro que marcasse falta nestes casos. Que decidisse imparcialmente quem comete falta e que o punisse, mas na vida o árbitro nem sempre ouve tudo e o jogo prossegue.
Prossegue e por vezes quem ganha fá-lo injustamente. Não foi o melhor jogador em campo, não deteve a posse de bola e não teve a melhor atitude para com os colegas e adversários, mas no final de contas … ganha. Acumula pontos, soma vitórias, lidera o campeonato e ganha.
E quem perde fica com o sentimento de injustiça, de impotência perante as inevitabilidades do jogo, perante as faltas que sofreu  e que não foram assinaladas e sai do jogo de cabeça baixa, pensando no próximo round, na próxima oportunidade que terá e na melhor forma de a aproveitar.
O problema é que existem campeonatos que só se jogam uma vez na vida, jogos que apenas se disputam uma vez em todo o sempre. E quando  se perde… perde-se a possibilidade total.
Depois resta-lhe chorar, beber para afogar as mágoas, desabafar e ... seguir caminho, porque a vida é feita de jogos... que umas vezes se ganham e outras se perdem irremediavelmente.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

E não me sai da cabeça

Existem pensamentos que se nos entranham tal e qual cremes hidratantes e ficam... por muito tempo.
E desde ontém à noite que este um texto que correu meio mundo no facebook me assola a alma.

"Enquanto gritas à tua mulher, companheira ou namorada,há um homem desejando sussurrar-lhe ao ouvido!
Enquanto a humilhas,ofendes e insultas, há um homem cortejando-a e recordando-lhe de que é uma boa mulher!
Enquanto lhe bates, há um homem desejando dar-lhe amor!
Enquanto a fazes chorar, há um homem que lhe rouba sorrisos!"

domingo, 6 de novembro de 2011

Uma pequena desmistificação

Muitas pessoas estão mal informadas e têm conceitos completamente errados acerca dos perfumes genéricos.
Antes de mais convém esclarecer que:
- Quando estamos a falar de perfumes genéricos não estamos a referir-nos a réplicas nem a imitações.
Feito este realce, vou agora definir o que realmente é a perfumaria genérica:
Perfumaria genérica são perfumes marca branca, produzidos com base nas "receitas e ingredientes" dos perfumes originais (p. e. os perfumes franceses).
Resumindo, disponibiliza-se uma fragrância semelhante à original em que apenas o frasco é diferente.
O conceito de genérico não se restringe à area da perfumaria.
Nos dias que correm este conceito já foi introduzido em vários setores da indústria, como é o caso da indústria alimentar, automóvel, farmacêutica (os tão famosos medicamentos genéricos), informática, entre outras.
A grande vantagem da perfumaria genérica é que permite que qualquer pessoa use o seu perfume preferido, mas pagando cerca de 3 vezes menos.
Usamos o frasco de perfume ao pescoço? Certamente que não! Então porquê gastar mais dinheiro? Então porquê pagar 3 vezes mais?
Pensem pois no poupar esta o ganho.

sábado, 5 de novembro de 2011

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Obrigada a todos!

A formação ontém correu bem. Estava nervosa. Nunca dei formação a nínguem. Sou um burro carregado de livros. Tenho o CAP, mas nunca tinha estado como formadora.
Ontém foi o dia. Correu muito melhor do que o esperado. Não que estivesse a pensar que ia correr mal, nada disso, mas estava receosa pois a turma é de pessoal muito mais velho.
Cheguei lá e tenho alunos de 71 anos e outros de 30, sendo que a média é os 55. Não é facil. Diferentes motivações, diferentes objectivos, mas tudo se ha-de arranjar.
Os manuais que me foram entregues ontém estão cheios de erros. Erros em português e pior ainda... erros gravissimos de tradução. How do you do? - Muito prazer.   Are you on the phone? - Tens telefone?
Acho que me vou lembrar disto por muito tempo.
Ou seja, fiquei com a sensação que a escola é de uma qualidade muito baixa. As expectativas dos alunos muito altas e a ideia da escola é que como são pessoas já com idade avançada, a qualidade pouco importa. Pode ser que desistam e melhor ainda. Encaixam dinheiro sem ter despesas.
Pois ... lamento informar mas a Pecadora não ensina coisas erradas, nem num nível baixo de qualidade.
É o meu brio profissional que está em causa.
Tenho muito mais para contar, mas estou de rastos. Amanhã começo outra formação com outra turma e preciso de um banho de hidromassagem imediatamente para me renovar o espírito.
Espero ter tempo no fds (e espírito) para vos contar uma série de coisas que já começam a ficar pendentes.
E mais uma vez obrigada a todas que me têm apoiado nesta fase complicada da vida.
Têm feito por mim mais do que muitos "amigos" que tenho. Têm-me apoiado e dado força incondicional e isso nesta altura é  brutalmente importante.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Estou pelas costuras

O dia hoje correu bem, mas sinto-me cansada. Muito cansada. Grávida de quase 5 meses e meio, ando a correr de um lado para o outro com perfumes, com casa, com miudos, sem marido.
Sim, porque ele desgraçado anda a correr para outras bandas.
Estou com uma birra descomunal, preciso de um miminho, preciso de uma massagem, preciso de um afago, preciso de ir tomar um belo banho de imersão.
E ainda tenho que renovar forças para amanhã porque começo o trabalho a part-time e ainda a formação.
Por acaso já vos disse que vou dar formação à 3ª idade?
Pois é, vamos ver como corre, mas por hoje é fazer a janta e antes um belo banho.
Bom, segurança social ... despachada!
Perfumes nos correios ... despachado!
Almoço e café ... despachado!
Casa para arrumar ... pendente.
Roupa para estender ... pendente.

E vontade para começar os pendentes ... em pausa!

Resumo...

Chove torrencialmente lá fora. O feriado correu bem. Vendi bastantes perfumes :) e tudo o que entreguei deixou as pessoas contentes. E a mim também.
Hoje é dia de preparar as ultimas coisas. Tenho que ir tratar de uns pendentes à segurança social (mas não pára de cair um dilúvio), tenho que ir despachar outras encomendas por correio, tenho que ir fazer outras tantas...
Tenho que ir procurar material para a formação que começo a dar amanhã. Já vos falei deste projecto? Vou dar formação à 3ª idade. Acho que vai ser um Sr. desafio, depois conto-vos tudo.
E tenho que ultimar uns detalhes aqui em casa, quero deixar tudo pronto, porque amanhã começa decididamente uma nova vida.
O que mais me custa é não ver o meu filhote de manhã, confesso! Mas não podemos ter tudo!

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Ando deliciada

E ontém recebi 5 novidades, tudo para nós Mulheres Pecadoras e Santas...

                                                                       Euphoria



                                                                           Tous
                                                                       One Million


                                                                     Burberry Classic

 Coco Mademoiselle 


Qualquer um a 20€ / 150 ml
Ando aqui deliciada com o Euphoria. O de marca original no braço esquerdo e o que vendo no braço direito e não há diferença nenhuma. O tipo que se lembrou de dizer que lhe trocaram uns pozinhos devia estar drogado.

sábado, 29 de outubro de 2011

Vai e vai mesmo!

E fiquei seleccionada para as 2 entrevistas de hoje :) hehehe sabe tão bem!!!
Não posso aceitar nenhuma, mas estou contente na mesma. Uma é incompatível em termos de horário, pelo menos nas próximas 5 semanas e a outra... a outra não era para trabalho mas sim para escravidão.
Existem empresas que não se mancam. 250€ de ordenado??? Está certo que é part-time, mas tenham paciência sim?!
No entanto tive outra resposta para uma área que é capaz de ser uma aposta... a formação. Uma área que me atrai e que sei que sou capaz de vingar.
Tenho os pés completamente inchados... com dores excruciantes. Andei o dia todo de transportes públicos.
Já não percorria a cidade à muito tempo. Soube-me bem andar pelas ruas movimentadas de Lisboa, almoçar sozinha, ler... li muito. Acho que não lia tanto desde o nascimento do meu filho.
Vi pessoas novas... fiz a minha boa acção do dia logo pela manhã, vi gente parva parvinha, mas valeu a pena.
Sinto-me novamente uma profissional, uma pessoa com valor.
Estou contente!!!!

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Força, força, forçaaaaa

A entrevista de ontém foi muito bizarra, mas ... fui selecionada. Começo 2ª feira a formação.
Vai correr bem de certeza. Estas novas funções vão-me dar ânimo para começar de novo, refrescadinha, com mais energia, mais garra, como a Pecadora de outros tempos.
Neste momento sinto-me com uma força descomunal. Capaz de devorar o mundo.
Tenho andado a divulgar os perfumes, já os pus na loja de uma amiga, já os anunciei aos 7 ventos no Facebook, já o fiz aqui neste cantinho e já tenho 2 encomendas :)
Vamos lá meninas e meninos, experimentem, todas nós usamos perfume (pelo menos eu conto com isso, lol) e estes são idênticos aos das marcas mas em maior (muito maior!!!!) quantidade e com um preço muito (muito!!!!) mais baixo.
Decidi que os envio às 3ª feiras. Foi o dia em que nasci e portanto está decidido! Já sabem. ARRISQUEM que não se arrependem.
E já comecei a enviar C.V. para a área de formação também. Phonix, ou vai ou racha!

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

E porque todos os tostões contam...

Meninas e meninos,
Eu vendo perfumes, de marca registada e legal, imitações das marcas conhecidas. A minha querida Pink Poison foi a minha primeira e unica cliente cibernáutica e pode dar a sua opinião.
São muito bons. Têm 150 ml e custam 20 €. Se for preciso mando à cobrança (mais valor portes).
Experimentem e ajudem aqui a amiga que anda pelas ruas da amargura :(

Perfumes para Homem

10 Le Mâle (J. Paul Gaultier)
11 Hugo (Hugo Boss)
12 Dolce & Gabbana Classic
13 Boss (Hugo Boss)
14 Aire de Lowe
15 Aqua di Gió (G. Armani)
16 Armani Code
17 A-Men (Thierry Mugler)
18 Pólo Blue (Ralph Lauren)
19 One Million (Paco Rabanne)
20 Black XS (Paco Rabanne)

Perfumes para Mulher

21 Amor Amor (Cacharel)
22 Angel (Thierry Mugler)
23 Halloween (Jesus Del Pozo)
24 Ultraviolet Woman (Paco Rabanne)
25 Nina (Nina Ricci)
26 J. Paul Gaultier Classique
27 Hugo Woman
28 Chanel 5
29 Eau de Rochas
30 J'Ádore (C. Dior)
31 Ralph (Ralph Lauren)
32 Dolce & Gabbana Classic
33 Light Blue (Dolce & Gabbana)
34 Be Delicious (DKNY)
35 Aire Loewe
36 The One (Dolce & Gabbana)
37 Armani Code For Her
38 Lolita Lempicka
39 Anais Anais (Cacharel)
40 Miracle (Lâncome)
41 For Her (Narciso Rodriguez)
42 212 (Carolina Herrera)
43 DKNY
50 CH (Carolina Herrera)

Planos para hoje



Hoje tenho consulta para mostrar análises e depois outra entrevista.
Mas antes disso tenho uma árdua tarefa para fazer. Ir ao roupeiro da arrecadação buscar a roupa de inverno do pessoal cá de casa, para guardar a de verão. É que parece-me que é desta que o Outono começou de vez.
Confesso que no Domingo andava aqui toda eufórica por estar a chover. Já tinha saudades.
Agora vamos ver em que roupa me consigo eu enfiar.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Uma boa risada

Obrigada a todos os que me deram palavras de conforto no post anterior.
Hoje fui a uma entrevista. Call center. Part-time. Vendas.
Há que começar por algum lado.
Entrevista a 9 candidatos em simultâneo. Achei piada. Parecia que estava numa terapia de grupo.
Foi uma experiência diferente. Pessoas diferentes, histórias complicadas.
Triste constatar que profissionais qualificados, de uma forma ou outra, se encontram a candidatar para call center.
Jovens estudantes para pagar propinas. Mães que precisam conciliar vida profissional e pessoal. Desempregados que já chularam tudo ao fundo de desemprego.
O rapazinho que ficou ao meu lado deu-me vontade de rir. Interrompeu a entrevistadora umas 50 vezes e mesmo quando ela começava o discurso novamente, ele dizia "espere lá que eu ainda não acabei".

Só de estar a escrever isto dá-me vontade de rir.
P.S. Fez-me bem ir. Sentir-me util e arranjar-me toda (que já agora deve estar em desuso, pois eu era a única maquilhada e semi-formal).

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

É isto...

Fevereiro deste ano...
 . A empresa ia de vento em popa
 . Tinha uma vida financeira super agradável
 . Aplicações no banco
 . Contas poupança
 . Um projecto para alargar a família, preferencialmente com uma menina
 . Amigos e festaradas em casa
 . Férias planeadas e muitos outros planos de férias


Hoje ...
 . Estou a ponderar seriamente em fechar a empresa, pois quem me deve não me paga e a quem eu devo já nem sei o que dizer pois não tenho como pagar
 . Vendi e ando a vender todos os bens que não me fazem falta
 . Tive que vender carro que eu tanto amava para pagar rendas e despesas da casa
 . Levantei o dinheiro do banco para fazer face a despesas
 . A família tem-nos ajudado com bens essenciais
 . O bebé já vai com 22 semanas e é um rapaz que tanta esperança e alegria nos tras
 . Férias ... ups ... esquecidas, banca rota
 . Amigos e jantaradas ... pelos vistos eram só quando eramos nós a pagar

Life is fucked!!! Really fuck!!!

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

E pronto... podem internar-me, ou não



Cheguei às 20 semanas. Metade do tempo (espero bem que seja menos de metade) mas com a minha pontaria para correr tudo ao contrário daquilo que planeio, ainda me sai uma gravidez de 42 semanas :s
Estou com uma barriga muito grande, bicuda, típica de um rapazinho.
O meu marido anda petrificado de medo que o nosso bebé seja igual ao irmão mais velho e dê más noites, sempre a chorar.
Eu, eu já o vejo, lindo, perfeitinho, metido naquelas roupinhas deliciosas que temos para ele, muito sossegadinho a dormir, e eu feita parva a olhar para ele horas a fio.
É giro pensar nisto. Acho que projecto mais coisas acerca dele do que da primeira gravidez. Imagino-o muitas vezes (sempre com a imagem do irmão mais novo), a mamar.
Foi das melhores experiências que tive até hoje foi amamentar. Começo a ficar ansiosa pelo nascimento.
Soube bem desabafar com alguém de fora. Uma amiga de muito tempo.
Desabafar como se fossemos novamente as miudas de escola. Onde tudo se diz com o coração aberto.
Verbalizar em voz alta o que tenho, e estou, a passar ajuda a perceber que apesar de todas as dificuldades, contratempos e contrariedades, vamos conseguir sobreviver a isto.
Obrigado Desesperada.

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Anda tudo louco

Eu acho que a crise anda a afectar o cerebro das pessoas. Então não é que ligo para uma empresa a pedir o email geral e me respondem que não o podem facultar sem autorização da gerência???
O email geral!? A sério?????

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Existem alturas em que o desespero toma conta de nós.
Ganha. Absorve tudo o que em mim existe.
Este é um deles. E a unica coisa que me apetece fazer é dançar como uma louca.
E chorar. Chorar que limpa a alma.
Chorar purifica o nosso ser mais profundo. E o meu neste momento precisa mesmo de ser purificado.
Estou rodeada de gente de merda. Gente que não merece a minha amizade.
Gente que me dá 1/3 do que eu dou e 1/2 do que mereço.
Gente mesquinha, esgoísta, maus amigos.
Que não sabem ver que eu também tenho maus momentos...
que só me ligam para falarem de si mesmos, que não me ouvem... que não ouvem os meus silêncios,
as minhas faltas de novidades, as minhas poucas palavras, os meus poucos risos.
Gente de merda que eu passo a vida a ouvir, a moralizar, a motivar, a cuidar, a preocupar e para quê???
Se sempre que preciso de ajuda nínguem me interpreta, nínguem me dá o seu ombro.
Estou verdadeiramente na mó de baixo e mais uma vez constato quem está comigo... ou melhor quem NÃO está comigo.
Para vocês apenas vos digo:
Eu vou sair desta maré de merda, deste azar todo, deste desespero que me consome e depois... há-de haver um dia em que me cagarei para vocês. Em que vos desprezarei tal e qual vocês teimam em fazer comigo!!!

Fiquei pendurada...

... com uma declaração de amor :(

domingo, 9 de outubro de 2011

É inevitável não falar em Madeira

Não sou de politiquices, nem de falar sobre isso, mas hoje é inevitável.
Gostava francamente que o povo Madeirense conseguisse ver que, apesar do que o Alberto João Jardim possa ter feito por eles e pelo arquipelago, ele agiu muito mal.
Ele colocou todo o país numa situação completamente desagradável e ainda mais austére apenas para não ter que comunicar com o Socrates porque é de outra cor política.
Pessoas destas... deviam ser punidas.
Os políticos só agem desta forma porque têm imunidade e por maior que seja a merda nunca lhes acontece nada e neste caso concreto, ainda é capaz de ser re-eleito.
Madeirenses, sejam justos.

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Aos 6 anos é isto que temos...

A conversa entre o pequeno e o pai ontem depois das aulas:
Pai: Então que aprendeste hoje?
Filho: Os ditongos do piu piu
- Então e como se escreve piu?
- p a i
- Então um U e I juntos que som faz?
- iu
- Então e piu?
- p a i
- lol. Ok, então e  como se lê P A I?
- Pato.
E tenho dito.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

I'm back!


Olá amigos e amigas,
Tenho andado muito afastada deste meu cantinho e dos vossos e desde já peço desculpas por isso.
A minha barriguinha continua a crescer com as minhas magníficas 19 semanas.
Ainda só engordei 4,1 kg, o que tem sido muito bom!!!
E vamos ter mais um menino. Pois é! Esta é decididamente uma casa de homens.
Prometo pôr fotos e mostrar muitas coisinhas, mas por enquanto é tudo.
Beijocas a todos.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Ser mãe também é sofrer

Ontém foi um dia complicado. Percebi que afinal o meu filho é mesmo igual a todos os outros.
Sempre o disse, sempre acreditei que ele não era nem melhor nem pior, mas ontém, ontém tive a prova.
Fez-me uma birra enorme, a maior birra que fez em 6 anos de existência. Custou-me tanto. Não verguei, não cedi, provei-lhe que medir forças comigo não é boa ideia e que é ele quem perde.
No entanto, não me livrei de derramar muitas lágrimas, de proferir palavras que não queria ter proferido, de questionar se sou ou não boa mãe.
Chorei muito, mas bem menos do que aquilo que devia ter chorado. Educar um filho é tão difícil.

domingo, 11 de setembro de 2011

Nem sempre devemos dizer em voz alta os nossos sentimentos. Existem alguns que não merecem ser expostos.
É com grande tristeza que constato que existem coisas... palavras que mudam para sempre o rumo da vida. Que nos fazem seguir por esta porta e não por aquela janela.
Que nos levam a tomar caminhos que não eram os inicialmente planeados. Mas a vida é assim. Uns agem e outros reagem às suas atitudes. E tudo pode mudar de rumo ...

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Ai... que ter filhos a entrar para a escola afinal revela-se muito complicado


Hoje o meu pequeno entrou para a escola primária.
Primeiro dia de aulas. Acho que todos recordamos o nosso com carinho e nostalgia.
Foi uma sensação estranha. Ele estava de mão dada comigo e assim continuou quando fomos recebidos pelo professor que lhe dizia para escolher o lugar.
A mãozinha dele apertou um pouco mais... ou terá sido a minha???! Não sei. Mas ficámos assim uns segundos e depois baixei-me e disse-lhe:

Vai filhote lindo. É o primeiro ano. Escolhe o teu lugar que vai correr tudo bem. E ele lá foi para junto de um amiguinho.

E agora ao escrever estas palavras as lágrimas escorrem-me pela cara. Pelo orgulho que sinto nele, por já terem passado 6 anos, por saber que uma grande parte da criancice e inocência se perdem hoje. Começo a achar que devia ter aproveitado mais as palavras mal ditas, a vozinha de criança, as birrinhas.
Devia ter gozado em triplo a meninice dele.

domingo, 4 de setembro de 2011

Sonhos...

Esta noite sonhei com o meu avô, que já morreu há muito tempo.
O meu avô era uma pessoa muito especial por quem eu nutria uma paixão desmesurada... amei-o muito mais do que alguma vez amei o meu pai.
Lembro-me dele sempre com carinho. E por isso quero escrever-lhe algumas palavras que sei que ele irá ler onde quer que esteja.

Sonhei contigo.
Abracei-te.
Aquele mesmo abraço que me davas sempre que nos viamos
Diferente apenas porque na altura cabia no teu colo
e hoje ... sou grande demais.
Sinto a tua falta.
Sinto falta desse colo.
Sinto falta de sentir a sensação unica de estar ao teu colo.
Frágil, amada, desprovida de armas.
Sinto saudades das tuas histórias que contavas vezes sem conta
de te ver comer batatas fritas com tamanha satisfação
que igual só ... eu!
Mas obrigada!
Obrigada por teres vindo a mim em sonhos
por me teres abraçado daquela maneira
e tantas vezes quantas as que me consigo lembrar.
Foi bom.
Muito bom.
Matámos muitas saudades.
Amo-te!

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Hoje ando armada em super dona de casa. lol
Tenho o meu pequenote cá em casa com um amigo que dormiu cá, tenho que fazer as limpezas semanais da casa, ainda tenho que fazer almoço pro pessoal todo incluindo colega do maridão e ... ir às compras, ver a avó do miudo... alguém vende horas extra ??

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Taras minhas

Ando decididamente com as hormonas aos saltos! Então mas desde quando é que tem que haver uma razão para eu fazer o que posso fazer hoje e não amanhã???
Não existe. Não existe porque sou impulsiva, decidida e determinada. E se a Mistery decide que é hoje não é amanhã.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

...

Ando com insónias. Nunca tive nada disto na outra gravidez. Ando a matutar o dia todo até altas horas da madrugada.
Quero ir revirar a roupa que tenho do meu filho para ver o que dará ou não para o meu mini bebé, mas não tenho tempo. Tenho tido muito trabalho.
Era suposto ter tido uma semana de férias ... mas o trabalho não me deixou.
Passei o fim de semana a trabalhar também.
Sinto-me muito esquisita. Novamente sem vontade de falar. Apenas me apetecia vegetar.
Agora trabalho a parti de casa... pior ainda... não saio, não vejo nínguem... não falo com nínguem... pouco tenho vindo publicar, mas o que publico também nínguem comenta...
Estou... sei lá como definir.

domingo, 28 de agosto de 2011

O meu trabalho na perspectiva da minha mãe...

Não trabalho nada de jeito, porque quem trabalha por conta própria só faz o que quer.
Quando me queixo do trabalho... tenho sorte porque tenho trabalho.
Quando me queixo com falta de trabalho... devia deixar de trabalhar por conta própria e arranjar um trabalho "a sério".
Quando me pede um favor em horas descabidas e lhe dou um jeitinho... é a sorte de não ter patrão.
Se ... como hoje... estou cheia de trabalho e não posso ir almoçar com eles... tenho mau feitio e má vontade.

Por isso Deus, importas-te de dar uma iluminação àquela alminha e defini-la de uma vez por todas????

A escolha dos padrinhos

Está decidido, os padrinhos vão ser os nossos melhores amigos. Porque o início da nossa relação foi muito atribulada e vocês estiveram sempre lá a dar-nos força, porque sempre que temos os chamados "momentos maus da vida" é convosco que contamos, porque vocês são aquelas pessoas que nunca convidamos (nem somos convidados) para os aniversários e festas porque já estamos incluídos à partida, porque é convosco que partilhamos tudo de bom e mau e contamos os segredos mais obscuros, porque vos conhecemos os defeitos e manhas, por tudo isto e por mais alguma coisa que me possa ter esquecido... vocês são as únicas pessoas possíveis para os padrinhos deste bebé que aí vem.
E embora vocês ainda não saibam, 2ª feira o jantar tem um propósito: O convite.

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

E na 13ª semana que ando eu a fazer ????

Mudanças no escritório, ou melhor, mudanças DE escritório.
Acartar com tudo o que é papelada para mudar de instalações.

E depois a Mistery é que é a maluca...


É que tenho fobia ao parto. Tenho mesmo. Do meu mini foi tudo tranquilo, foi cesariana e adorei. Todas as dores vieram depois... não as associo ao momento do parto.
Tenho medo das dores que muitas dizem ser excruciantes, tenho medo de passar pelas dores haver complicações e depois ainda ir parar à cesariana, tenho medo das hemorróidas (chamem-me ignorante, mas só ontém fiquei ciente que estes casos acontecem) devido ao esforço do parto mas especialmente tenho medo de ser rasgada e não tornar a ser igual... se é que me entendem.
Imaginem que me rasgam e depois não cosem tudo igual??? E a minha vida sexual tal como a conheço até ali se transforma para todo o sempre???
Sim, já sei, grande pancada. Mas é o meu medo e conheço in person 2 mulheres que sofrem deste mal.
E ontém em plena mesa de café ouvi um marido com o seguinte discurso : no nosso caso fizeram merda no 1º filho, mas no 2º pedi para darem 2 pontos extra.
Ah pois é... nínguem acredita mas que as há... há!

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Palavras difíceis de sairem...

Durante todo o meu primeiro casamento fui sempre acusada pela minha mãe de dar mais atenção aos meus sogros, de estar mais com eles, de gostar mais deles.
Foram 8 anos a ouvir este discurso. O certo é que eles se disponibilizavam muito mais para estar comigo, ligavam-me mais vezes. O meu sogro chegou a sair debaixo de um temporal para a cabine mais próxima só para saber se eu estava melhor da minha gripe. Sempre que ia a casa deles tinha o meu sumo ou vinho favorito, o gelado do sabor que mais gosto, a minha refeição preferida... e tudo sempre feito com muito gosto e amor.
Os meus pais não me fazem nada disto. Aliás, podem fazer a minha comida preferida e nem assim se lembram de mim. Chego até a duvidar se saberão qual a minha comida preferida.
Hoje, num segundo casamento a história repete-se. Sou constantemente acusada de gostar mais dos meus sogros, mas a verdade é que sou recebida na casa deles como se da minha se tratasse, ligam-me e acima de tudo sou acarinhada e agora nesta altura de crise que vivemos estenderam-nos as mãos com toda a ajuda que podem e ainda se lembram do novo membro da família que vem a caminho e já lhe compraram um presente e tudo.
Sou mãe e sempre que acarinham os meus filhos fazem-no directamente a mim.
Sou também filha e sinto na pele aquilo que não me vejo capaz de fazer aos meus filhos. E existem momentos em que este sentimento de ... nem sei o que lhe chamar... me invade e só quando as lágrimas brotam é que acalma. Hoje é um desses dias.

Se existem grandes frases, esta é uma delas

Antes de julgares a minha vida ou carácter...Calça os meus sapatos e percorre o caminho que eu percorri, vive as minhas tristezas, as minhas dúvidas, as minhas alegrias!! Percorre os anos que eu percorri, tropeça onde eu tropecei e levanta-te assim como eu o fiz!!! Cada um tem a sua própria história! E então, só aí poderás julgar-me!

E agora quem tiver coragem que atire a primeira pedra...

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Hehehehe

Este dia e noite foram compridos e carregados de emoções.
Estou febril, tanto me sinto quente como parece que vivo no polo norte. Doi-me um pouco a garganta e um dos ouvidos. Ontém estava na cama e o meu bebé deu-me para aqui um kick qualquer que até gritei... doeu para caraças. As lágrimas escorreram-me pela cara abaixo e tudo.
Hoje descobri porquê. Fui fazer a eco. Que giro!!!! Então não é que ele estava aos pulos? Pois é. Do meu pequenote isto nunca aconteceu. Mas este é diferente. Andava aos pinotes cá dentro. E disse-nos adeus e tudo. Foi espectacular.
Ouvi o seu coração pela primeira vez. Aquele barulho forte, brutal, cheio de vitalidade e força. Dei por mim a olhar para ele e a tentar perceber com quem se parece. A imaginar a sua carinha laroca.
Esta fase é bem gira. Imaginar como será. Se será teimoso, meigo, sociavel, chorão, enfim. Quem já teve nesta situação sabe bem dar o valor ao que digo.
Os parâmetros dele estão bem. Está forte e saudável. Agora vou fazer as análises, que se Deus quiser também estarão impecáveis.
Tenho muito mais para desabafar, mas não vos posso dar injecções grandes de bebés e gravidez senão vocês correm comigo.
Beijinhos e até amanhã

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Adenda ao post anterior

É engraçado que é nas pequenas coisas que vemos quem nos conhece bem. Apenas a minha irmã e uma amiga minha se aperceberam que eu estar a vender o carro é uma coisa estranhíssima e que algo de sério se deve passar. :(((((((

Desabafos

Existem alturas na nossa vida em que temos que recuar para podermos avançar. Temos que largar aquilo que para nós sempre foi querido e acarinhado e encontrar novos caminhos.
Assim me encontro eu agora. Vou desfazer-me de tudo o que não preciso. Começando pelo meu carro que tanto adoro. Preciso de dinheiro. Preciso ter uma vida despreocupada nesta altura e como isto de trabalho, como já vos expliquei anda assim a modos que muito complicado, vou ter que me desfazer do meu precioso. O meu carrinho velhote, estimado e amado.
Confesso que parece que estou a vender parte de mim. Acho que quando o entregar a outra pessoa vou chorar como se tivesse perdido algo de extrema importância. Mas é assim que sinto a minha viatura. Minha há mais de 7 anos... enfim.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

12ª


Por esta altura os órgãos sexuais do meu bebé estão desenvolvidos mas, ainda poderá ser difícil vê-los na ecografia. Os rins também já se desenvolveram e o meu bebé já faz xi-xi.
O meu bebé já "fala" porque já tem as cordas vocais desenvolvidas, é possível ouvir um choro muito baixinho. O seu cérebro está completamente formado e o meu bebé já sente a dor. O bebé pode chuchar o dedo, os seus olhos têm pálpebras, mede já cerca de 5,4 cm e pesa 14 gr. Ele estica e flecte as pernas, mexe os seus dedinhos e mãos e levanta e baixa a sua cabecinha...vai ginasticando.

E é assim que estamos neste momento:)
Felizes e em rápido crescimento. Para a semana tenho consulta e vou vê-lo uma vez mais:)))))

P.S. Esta imagem foi retirada da net

E depois às vezes aparecem crianças que levam umas bolachadas e nós temos muita pena...

Ontém presenciei uma situação que me chocou e da qual me lembrarei para sempre. Pela violência, pela surpresa, por ser mãe, por estar grávida, por ser muito exigente com o bom comportamento, enfim... até perdi o sono.
Estava com uns amigos e com 4 crianças. O meu mais velho, o Pedro de 12 anos, a Fatima de 7 e o Ricardo de 5.
Fomos beber o nosso café habitual quando de repente o Pedro começa a meter-se com o Ricardo. É de salientar que são primos. O Ricardo começou a queixar-se e foi para perto da mãe do Pedro, mas este não ligou nenhuma a isso e continuou a provocá-lo com beliscões, carolos etc.
E a boa da je a ver tudo. A mãe do Pedro fartou-se de lhe dizer para estar quieto, mas tudo sem nenhum resultado. Até que o que se esperava aconteceu, o Pedro empurrou o Ricardo e este caiu. Ficou a chorar e a mãe do Pedro deu-lhe umas palmadas, mas a Rute (irmã do Pedro) veio logo em defesa dele a mandar vir com a mãe. (a Rute tem 25 anos).
Eu levantei o Ricardo, limpei-lhe as lágrimas e assoei-o e quando o menino se levanta, o Pedro completamente possuído vem a correr, agarra na cabeça do primo e empurra-o contra o chão, como se de uma bola se tratasse.
Fiquei em choque. A mãe passou-se e o Pedro ainda lhe disse "puta de merda que estás sempre a defende-lo" e quando ia apanhar uns belos açoites, a Rute e o marido meteram-se no meio e impediram.
Fiquei em choque. Por tudo. Porque foi um acto de violência extrema e gratuita, infundada e sem qualquer razão, pela falta de respeito profundo pela mãe e por todos os presentes  e o míudo ainda saiu impune.
O pobre menino teve sorte, caiu com os bracinhos à frente e não se magoou, mas podia ter partido o nariz, a cabeça, enfim... qualquer coisa e o Pedro ainda ficou com a rir-se porque no fundo nem uma palmada apanhou.
Pois agora vocês chamem-me o que quiserem, mas se um filho meu tivesse semelhante atitude ia apanhar, mas apanhar a sério. Se tem mãos para bater assim nos mais novos tem cara para levar umas quantas bolachadas. E ainda ia engolir as palavras proferidas, pois mesmo que eu fosse efectivamente uma prostituta, se não lhe faltasse com nada ele só tinha que me respeitar. Isto é surreal. Por mais que viva não me vou esquecer desta cena.
Até o meu menino ficou em completo choque.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Apetece-me dizer asneiras

Hoje foi um dia difícil e comprido. Estou com sérios problemas no trabalho. Trabalho sózinha por conta própria e de repente as pessoas que me devem deixaram de me pagar e novos clientes estão todos à espera que um santo caia de um qualquer altar para avançarem com os serviços.
O pecador mor cá do sítio deu um mau jeito qualquer e mal se mexe com dores e no hospital nem um rx lhe fizeram, dizem que tem de ir ao médico família.
A minha mãe vê-me aflita e no outro dia disse-me que se precisasse de ajuda para lhe pedir e adivinhem lá? Quando pedi a resposta foi ... ai filha afinal a mãe não te consegue ajudar.
Os vizinhos do lado andam em obras e é um barulho infernal.
O meu pequerrucho está doente.
Enfim... foi um dia difícil e comprido e não há meio de acabar. Porque não consigo dormir vendo o F. ali deitado cheio de dores. Que merda!

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Um belo serão

O jantar estava uma delícia, estão aprovadíssimos na cozinha. Depois segui-se a bela caminhada como todos os dias. Hoje esticámo-nos um pouco.
Estou cansada, com muito sono e amanhã tenho um dia de trabalho pela frente.
Vou dormir.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

O meu menino mais velho hoje está a fazer o jantar. Um dos meus pratos favoritos: frango com cogumelos e natas!!!!
Fico mesmo orgulhosa dele! Na cozinha, com o pai a preparar coisinhas boas para nós :)
Estou até um bocado babada, acho que vou precisar de um alguidar senão sujo a mesa.

No meu tempo ....



Não sou muito dada a publicações nem participações nas redes sociais, aliás já toda a gente tinha facebook e ainda eu não queria nada com ele. Acabei por me render. Não adiciono nínguem que não conheço e mesmo assim acho que adicionei gente a mais.
Mas também estão à distância de um clique no ELIMINAR AMIGO. Mas o que mais me maravilha neste mundo é o facto de ter encontrado imensa gente. Nomeadamente do tempo de escola. Pessoas que não via há anos, cuja vida nos distanciou mas que re-encontrei.
Foram dezenas e no meio destas dezenas vieram 3 muito importantes. 3 que fazem o facebook valer a pena.
Na semana passada bebi café com uma dessas pessoas. Uma grande amiga do tempo de escola. Mas as escolhas da vida separaram-nos e no meu tempo não haviam telemóveis, nem emails, nem msn ou facebook. O contacto era feito na primeira pessoa ou na eventualidade para o telefone fixo dos pais, que nem sempre nos acolhiam da melhor maneira. Eram os amigos desencaminhadores. Conhecem???
Aqueles que fazem efeito de espelho aos pais, quem realmente somos??? Pois, eu desempenhei muitas vezes este papel para outros pais. Fui muito vez a culpada de muita coisa e os lá por casa os papeis invertiam-se.
Eu a santa e os amigos os diabretes detentores de um poder descomunal sobre as minhas acções :)
Tenho saudades desses tempos.

E todas estas palavras descrevem o que sinto



Ansiedade         Frustração          Medo          


                                                                 Insegurança
Felicidade      
                   Amor                  Saudades         Amizade     

                                                     Casamento         Tranquilidade             Dúvidas                      Gula          

                             Trabalho 
  Descanso                                             Cansaço

                         Luta        

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Minhas queridas seguidoras, fico muito contente por não ser a única nesta subida aos 20 kgs :)
Mas nesta gravidez quero tentar não chegar lá.
Agora vou ali fazer um pouco de exercício físico - que é como quem diz arrumar a casa - porque hoje é dia de jantar de anos da mana e já fiz ronha mais do que suficiente.
Esta criança dá-me muita moleza e soninho. Espero que seja uma menina, muito embora todas as mézinhas e mais algumas me dêm sempre como resultado um rapaz.
Bem que eu podia quebrar essas mezinhas todas. Vamos ver.

E é assim que ando


Actualização de pesos:
2 de Julho - 58.9 Kg
14 de Julho - 60 Kg
28 de Julho - 61 Kg (não estava bem nos 61, mas a médica registou assim)

Ora bem, como podem ver não posso de maneira nenhuma continuar neste ritmo. Assim, comecei uma "dieta". Almoço carne ou peixe com legumes e/ou salada.
Janto sopa sem batata e fruta.
Pequeno almoço é cereais, a meio da manhã um iogurte, lanche pão e leite. Ceia, uma peça de fruta.
Agora dia 18 vamos ver como estou. É que não me posso dar ao luxo de engordar os mesmos 20 kilinhos do que na primeira gravidez.

Irmãos

Há quem seja filho unico, há quem tenha uma catrefa de irmãos, eu não. Eu tenho apenas uma. Uma que de vez em quando me dá água pelas barbas, mas uma que eu adoro, que amo. Que faz parte integrante da minha vida.
Não imagino a minha vida sem a minha irmã, mesmo quando estamos das avessas, ela é uma parte de mim.
Somos muito diferentes, na maioria das coisas, eu sou desligada de bens materiais, ela uma interesseira de primeira apanha.
Eu dou a camisola que trago vestida aos outros, ela têm que lhe roubar a camisola, lol
Eu dou mil oportunidades, ela há primeira lixa o pessoal.
Eu penso e repenso nos pormenores, ela valoriza o que de melhor temos.
Eu dou sem esperar nada em troca e ela faz as coisas com o olho já no cigano.
Eu desisti da escola no 12º, ela fez licenciamento e mestrado.
Eu adoro praia, ela piscina. Eu detesto doces, ela é uma gulosa. Eu adoro cafés, borgas e má vida e ela é uma certinha e caseira. Eu detesto desporto, ela pratica tudo e mais alguma coisa.
Mas no entanto, completamo-nos. Ela faz-me ver que por detrás de uma pessoa assim também existe alguém muito carinhoso, muito carente. É uma lutadora, uma defensora, portanto vocês nem pensem em tocar-me que ela dá cabo de vocês. hehehe
E hoje, hoje é o dia dela. Parabéns mana. Que contes muitos e  muitos até que eu deixe de ver. Goza a vida ao máximo. Aproveita tudo a cada momento e sê feliz.

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

terça-feira, 2 de agosto de 2011

JBJ



Foi um concerto divinal. Absolutamente espetacular. 56 000 pessoas, ouvi na tv, ao vivo pareciamos bem mais. Muito bem organizado, grupos de abertura razoáveis e ambos portugueses, que acho que é de louvar.
Foi um bocado cansativo para mim que isto de estar grávida faz aquelas coisas maravilhosas, como pernas inchadas... mas valeu tudo, tudinho!

sábado, 30 de julho de 2011

32 para mim ....:)

Parabéns para mim, parabéns para mim :) 32 anos! Odeio idades terminadas em 2. Não sei porquê mas metem-me confusão. Pancadas.
Vamos ao meu tão famoso balanço do ano. Foi um ano bom.
. Viajei
. tive mais férias do que é normal
. passeei muito
. namorei ainda mais
. trabalhei pouco
. chateei-me menos
. conheci menos pessoas, mas as que conheci permanecem até hoje
. o meu filho deu-me um ano cheio de aprendizagens
. passei a conseguir ignorar melhor o que me fazia mal
. tive bastantes problemas saúde
. superei-os
. engravidei novamente
. li poucos livros, mas o que li valeram por mil
. saí pouco à noite
. passei a passagem de ano em casa com amigos e com os putos (nada normal em mim que gosto de vadiar nesse dia)
. recuperei a minha relação com a minha irmã
. aumentei o meu zoológico
. joguei pouco snooker (este ano tenho que jogar mais)
. emagreci
. mudei o meu relacionamento com a sogra e cunhada para melhor
. conheci amigos do meu marido que fazem agora parte da nossa vida
. fui muitas vezes ao alentejo
. continuo sem ter ido às grutas de mira d'aire e ao "meu alentejo"
. passei férias com amigos
. demorei a marcar a comemoração deste dia
. meu filhote casou os anos
. nasceu a minha afilhada linda
. o meu menino mais velho fez muitas asneiras e deu muito trabalho
. mas também superou muitos medos e inseguranças
. continuo sem ir a Barcelona, Itália e Londres
. criei este blog

Mas acima de tudo fui muito feliz e os momentos de infelicidade foram muito menores.
Agora vou só ali aproveitar este dia ao máximo, ok?

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Coisas da ex

A ex do meu marido é comprovadamente desiquilibrada, senão vejam:

. Este ano nas matrículas do miudo fez uma peixarada porque a escola imprimiu o nome dela ainda de casada e desatou aos berros que isto não podia ser pois há mais de 8 anos que não tinha aquele sobrenome.
E hoje, vejo no facebook que um agradecimento por um convite para o seu "rico tio XPTO", mas o rico tio é tio do meu marido e não dela.

Isto é normal? Não é! E depois eu ainda me espanto que o miudo não lhe queira contar que eu estou grávida e que ele vai ter um mano/a pois teme a reacção dela. Pensando bem, sou obrigada a concordar com o menino.

O dia do teste

Hoje preciso ir ao escritório e à contabilidade e vou arriscar deixar os meus dois meninos sozinhos em casa :S
Vamos ver como corre. Se estarão de bem ou à porrada quando chegar.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Nem sei se quero mesmo publicar isto...


Sou muito mais pecadora do que santa, erro mais vezes do que acerto, exijo um tratamento exemplar, uma atenção cuidada e gosto de me sentir especial, única, desejada, amada, possuida como se fosse a melhor mulher ao cimo da terra.
Gosto de ser A amiga, A colega, A mãe, A profissional, A amante, A mulher. Se fico para 2º plano em qualquer destes parâmetros reajo mal. Afinal qual é a parte boa de ficar em 2º lugar?
Fui educada como se fosse uma merda, pelo meu pai. Nada do que fazia estava ou era suficientemente bom, nunca superei expectativas para ele e ainda hoje, com quase 32 anos ele me olha como se ainda assim fosse.
Como tal, aprendi a defender-me sozinha, a lutar por mim e pelos outros que me são queridos. E consegui. A minha irmã mais nova já não foi tratada assim. Já tem um pouco de consideração aos olhos dele. Mas vivi muitos anos da minha vida, mais de metade, a tentar ser boa aos seus olhos, a pedir um carinho, um mimo, um beijo de pai para filha e isso levou a que me tornasse uma pessoa competitiva, que luta pelo primeiro lugar, que gosta de ficar na memória dos outros como alguém especial.
Diria mesmo que é o meu calcanhar de aquiles. Não gosto de perder. Não perder em jogos e brincadeiras, mas em termos emocionais. Não consigo abrir mão de relações, não me consigo conformar com perdas.
Não falo de sentimentos de ânimo leve, não dou mimos a quem não tenho a certeza que me vai retribuir, não falo dos meus medos a não ser ao meu círculo mais fechado (que se resume a 2 pessoas), refugio-me na música e na condução quando algo não bate certo. E não abro o meu coração a qualquer pessoa. Não o faço NUNCA sem antes ter a certeza que não vão utilizá-lo contra mim.
Posso concluir que sou uma pessoa com sérios problemas afectivos, sim posso, mas só eu e aquelas 2 pessoas o percebem, porque para o resto do mundo sou uma lutadora, uma rapariga cheia de garra, de sorte, de coisas boas.
O meu porto seguro? Estas 2 pessoas. Que me acham a número 1. Mesmo com todos os meus defeitos que eles tão bem conhecem, mesmo com as minhas inseguranças, casmurrices e paranóias.
O problema foi quando ontém percebi que afinal existem partes de mim que não são o n.º 1 para uma dessas pessoas. Ou melhor, sou o n.º 1 mas em exequo com outra pessoa.
Confesso que foi um balde de água fria, confesso que me apeteceu fechar imediatamente as muralhas do meu castelo e dizer SAI, RUA e NÃO VOLTES A ENTRAR. Apeteceu-me pegar no carro e ouvir musica, durante horas a fio.
Como é que posso aceitar não ser a 1ª em tudo para ela? Ou pior do que isso, que raio de coisa é essa de ser a 1ª em exéquo??? Mas isso existe? Mas alguém consegue gostar da mesma situação em exequo com pessoas distintas??? Não entendo, não aceito, não quero entender nem aceitar.
Pensei, chorei e decidi... vou ignorar. Vou fazer de conta que não sei. Vou enfiar a cabeça na areia e fingir que não vi nada. Porque se tivesse visto, se tivesse percebido, a minha natureza impulsionava-me a fazer o que sei fazer melhor. Pegar nessa pessoa, meter numa caixa e arrumar na minha sala mental de informações venenosas. E seria o fim. O fim de muitas coisas boas que ainda podem e vão acontecer. Portanto, vou tentar lutar contra a minha natureza competitiva e fazer de conta que a noite de ontem não aconteceu.
Vou centrar-me naquilo que essa pessoa também não é o n.º 1 para mim e pensar nisso com mais frequência para me relembrar que apesar disso, apesar de também haver coisas em que ela não é a primeira, continua a ser a número 1 para mim.
E vou tentar esquecer e ser feliz. E vou conseguir. Porque consigo sempre o que me proponho. Com cicatrizes, com mazelas, mas ... no topo.

Mas sou eu a doida????

Existem atitudes que me baralham os orgãos todos. Então mas que raio de conversa e raciocínio é este???

Amiga: Nem vais acreditar, fui despedida.
Eu: Então amiga?
Amiga: Olha é assim, o chefe despediu-me, disse-me hoje que ia de férias e não volto.
Eu: Então e agora?
Amiga: Estou lixada. Tenho a miúda, enfim... nem sei que fazer.
Eu: Tens que começar a mandar Cv's.
Amiga: Primeiro vou ver quanto recebo de subsídio de desemprego, porque podes não acreditar mas preciso mesmo de descansar.
Eu: Bom, pelos vistos seres despedida veio a calhar.
Amiga: Sim, veio mesmo. Mas já viste o meu azar?

Agora, digam-me lá vocês qual é o azar dela que eu ainda não percebi. Então se quer ficar em casa, não é azar! E depois queixam-se da vida.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Este ano é tudo diferente

Falta menos de uma semana para o meu aniversário. Esta é uma época em que ando sempre empolgada, cheia de planos. Nesta altura já costumo ter o restaurante reservado, as pessoas mais do que confirmadas, o balanço feito, a lista de prendas mais do que distribuída, enfim... adoro fazer anos!
Mas este ano algo está diferente. Não convidei nínguem ainda, não marquei nada, não fiz lista de presentes nem tenho resposta para quando me perguntam o que quero.
Os meus amigos já me andam a ligar há mais de uma semana a perguntar então? onde é este ano a festarola? e eu não tenho resposta
Não sei se me apetece comemorar... não me apetece fazer anos. Não quero fazer o balanço, nem estar rodeada de gente que me vai obrigar a falar.
Isto é estupido, mas sinto uma inércia contra a qual não consigo reagir :(

segunda-feira, 25 de julho de 2011

É fodido. É bem fodido ser controlada pelo nosso próprio corpo. É fodido termos doenças que se manifestam visivelmente cada vez que nos stressamos.
É fodido estarmos vulneráveis e ainda demonstrarmos essa vulnerabilidade aos outros com quem estamos fodidos.
Dá-me uma gana! Apetece-me bater em mim própria :(

quinta-feira, 21 de julho de 2011

E é assim que ando

Ultimamente não me tem apetecido escrever. Apenas me apetece ficar calada, ouvir, ver, sentir mas não falar.
Isto não é normal em mim. Sou sempre a primeira a falar, a dar opinião, a tecer comentários, a vir à net e agora... sinto-me apática, ou talvez esteja apenas calma e não o saiba interpretar.  Também não sou muito de calmas.
Será que estou a ficar velha? É que faço uma triagem maior do que oiço, rio-me quando vejo o entusiasmo dos jovens a falar do futuro, inocentes, crentes, certos que tudo será como imaginam, mas enganados. Sim, porque o mundo não é cor de rosa, nem azul, nem verde, mas sim uma mistura de cores que varia ao longo de segundos e que tudo complica.
Será que deixei de ter fé? É que olho à volta e vejo cada vez mais o egoísmo, a inveja, a intriga, a falsidade e o cinismo das pessoas. E quando não vejo isso penso mais tarde ou mais cedo hás-de lá chegar.
Enfim... sinto-me estranha. Diferente.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Um desabafo de uma grávida

Os homens deviam ter filhos também, ou pelo menos deviam ter as alterações hormonais que sofremos nesta altura da vida. Sinto-me num carrocel de emoções, onde tudo é pesado e contra balanceado e nem sempre consigo manter o equilíbrio.
As lágrimas ficam sempre à espreita. Qualquer palavra mais dura e pimbas. E o gajo em vez de ouvir todos os disparates que o "santo pecador que habita em mim" me leva a dizer, de boca fechadinha e a acenar com um sim, não! Põe-se a desdizer o que digo, a reivindicar os direitos que acha que tem (e até pode ter que isso não interessa nada) e a contrariar-me em coisinhas que não lembram nínguem.
Irra!!!! Que o homem é um bicho mesmo complicado!

segunda-feira, 11 de julho de 2011

E pronto de noite aplico o creme gordo da barral como fiz da outra gravidez, mas de dia não dá. É muito gorduroso e deixa nódoa. E assim sendo optei por este.

Pecados I

Gostava de ter uma família normal. Uma família onde todos se dão bem. Onde todos zelam uns pelos outros, com jantaradas, visitas inesperadas, presentes do nada, lagrimas só porque sim, férias juntos, aniversários onde cada um trás uma coisa e se faz um festarão. Reuniões semanais, visitas regulares. Gostava de ter uma familía assim.
Mas não tenho. E às vezes custa-me imenso lidar com isso. Tenho uma ascendência completamente bizarra. Completamente fora deste contexto que eu considero normal e que aplico à minha descendência.
E cada vez que oiço alguém mencionar a sua fantástica familia, não deixo de sentir uma pitada de inveja :(

sábado, 9 de julho de 2011

hehehehe

É engraçado estar deitada na cama com o portátil apoiado na barriga :) É mesmo engraçado! Já não preciso de mesa de apoio lol.
Já agora, alguém me actualiza sbre qual o melhor creme anti estrias para grávidas???

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Raptei o pc do colega

E já consegui fazer-me seguidora de algumas pessoas que queria e colocar novas leituras no meu espaço... mas ainda falta muito. Isto de ter um portátil teimoso que nem uma mula, ciumento e possessivo não está com nada.
Vê se entendes que eu não sou só tua, eu também sou deles, ok? E mesmo que não me os deixes ver, eu vou sempre encontrar um caminho. Tenho dito!!!

Seria tão mais fácil se...

... enjoasse. Sim parece estranho eu sei. Mas sou fumadora. E agora grávida não convém muito.
E é uma agonia. Porque não quero fumar, mas porque me apetece fumar. Porque não devo fumar mas porque também não devo deixar de fumar de repente. Enfim... ando em ressaca.

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Como já disse...

Dou-me mal com as surpresas. Dou-me mal com as coisas inesperadas que me parecem distantes da realidade e que num piscar de olhos se transformam no mais real possível.
Portanto custa-me sempre a primeira vez que as coisas acontecem. Depois habituo-me. Mas não deixa de custar. E hoje custou-me particularmente ver que em 6 anos de vida do meu pequenote foram tantas ou mais as vezes em que uma grande amiga se esqueceu do seu aniversário do que aquelas que se lembrou. Aliás, analisando bem em 6 esqueceu-se 4.
Pode haver quem não ligue a isso, mas eu ligo. Gosto que se lembrem de mim e principalmente do meu filho, já alguém sábio dizia quem meus filhos beija minha boca adoça. E estes esquecimentos deixam um amargo na boca. Não foi surpresa... mas não deixa de custar.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Voltei

Infelizmente as férias já se acabaram. Já chegaram ao fim. Mas foram muito boas, relaxantes, revitalizantes... souberam muito bem e a pouco.
Diverti-me imenso com os miudos e é bom ver as evoluções deles. O mais novo já pula para a piscina dos crescidos como se tivesse na pequena. E gosta! Gosta muito! E nós também gostamos.
O mais velho nada como um profissional, faz-me inevitavelmente lembrar o pai, em harmonia com a água.
Descansei muito e foi muito bom! E no ultimo dia de férias fico a saber que... Estou grávida!!!!
Obrigada, obrigada. Mais uma etapa na nossa vida:)

Agora vou ler os vossos cantinhos e ver se gamo o pc ali do colega para poder tornar-me seguidora de quem já me segue e de outros tantos que quero, porque embora vocês vejam os meus seguidores, eu só vejo um espaço em branco onde diz 25 :(

sábado, 25 de junho de 2011

Mais do mesmo

Continuo na boa vida. Muita piscina, praia, sol, churrascadas, jogos e mais jogos, bronze e zero de descanso. Que isto das crianças dão-nos cabo do coiro, mas sabe bem.
Portanto, como podem ver estou muito ocupada e não tenho tido tempo de ir aos vossos cantinhos e continuo sem conseguir ver os seguidores neste pc :(

Assim que regressar logo actualizo tudo. Divirtam-se!

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Desabafos

Sentir as diferenças é fodido. Sentir que não nos amam na mesma proporção não é fácil. E ter consciência disso é ainda pior.
Acho que desejamos sempre dar e receber na mesma medida, mas isso nem sempre é possível.
E quando constatamos as diferenças, quando vemos indefinidamente as mesmas atitudes, as mesmas diferenças nas atitudes, as vezes repetidas em que somos ignorados, o desprezo no olhar do outro, a indiferença nas palavras... chega um dia em que a tristeza bate ... chega um dia em que percebemos qual o nosso lugar na vida da outra pessoa... qual a nossa importância ou a falta dela... e choramos.
Choramos como sabemos. Com palavras, com desabafos mudos, com lágrimas, com gritos silênciosos e por fim... acabaremos por aceitar. E aceitar não é um fim. Aceitar é apenas um recomeço.
Recomeçamos num ponto que não existia, conscienciosos do que somos, do que podemos, queremos e devemos dar e seguimos caminho. Avançamos. Se o avanço será o desejado? Quiçá?
Mas o pior já passou. O pior é lutar. Lutar por algo que não merece a pena, porque só nós próprios valorizamos. Porque queremos acreditar que existe algo do outro lado. Porque acreditamos que podemos marcar a diferença, quando por vezes esse papel não nos compete. E nem apoiado devidamente é.
Portanto hoje choro, hoje falo sobre isto, escrevo e deixo o sentimento fluir.
Amanhã, quando acordar tudo será melhor. Já terei chorado tudo. Já terei perdido a inocência que tinha até hoje e o recomeço surgirá.
Um recomeço positivo para todos. Um recomeço sem sentir este peso da responsabilidade. Sem olhar para mim própria como um exemplo. E serei seguramente mais feliz.

domingo, 19 de junho de 2011

Férias...

Acabei de comer uma bela sardinhada, e agora estou a beber café cá fora. O tempo está bom. Está ventinho, mas o sol está bem quente.
Já rifava os putos... que me obrigam a fazer piscinas sem conta, saltos e mais saltos, mergulhos e mais mergulhos... dão cabo de mim.
Mas pode ser que assim emagreça.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Ai ai ai

Já devia estar a caminho das minhas belas férias e ainda estou enfiada aqui no escritório cheia de trabalho. GGGGRRRRRR. Que stress!!!!

Há quem não veja e depois existem aqueles que não querem ver

Não quero parecer senhora do mundo e da razão, mas custa-me ouvir determinados desabafos de outras mulheres e pensar que não lhes escorre nada pela cabeça.
Então ontém uma grande amiga de uma amiga minha dizia que o marido faz muitas horas extra no trabalho que se prolongam pela noite fora e que tadinho dele que nesses dias nem jantar lhe apetece. Quando chega a casa diz que está tão cansado que nem consegue comer. Pudera, a comer esteve ele... fora de casa... e de diversas maneiras.
E ainda tem a agravante que trabalha muito pelo país e nesses dias sai sempre às 17h, mas depois está demasiado esgotado para fazer a viagem de regresso e dorme por lá. Coitadinho dele que fazer uma viagem norte - centro ou sul - centro é muito esgotante.
E ontém por exemplo, coitado que teve que estar a fazer um trabalho de tradução com a patroa (Ele é mecânico!!!!!!)
E ouvi-la a dizer isto, e que a relação deles anda complicada, que ela está sem trabalho e que não sabe o que fazer... mas com aquele ar de quem se sente altamente culpada pelas horas extra brutais que o marido faz, com inocência, com crença nas palavras dele.
Pois eu digo com sinceridade... Graças a Deus que não sou tapadinha assim! Posso ser enganada também pelo macho lá de casa (que eu não me julgo melhor do que os outros), mas não desta maneira evidente, clara e transparente.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

YEEEEEHHHHH

Estou em contagem decrescente. É já 6ª feira!!!!! Férias. Estou mesmo necessitada. Preciso descansar, preciso de não ter horários, de curtir com os 4 miudos até mais não, de me sentir bronzeada, de fazer uns quantos abdominais e andar muito, de ir para os parques aquáticos que eu tanto adoro (embora o mais pequeno morra de medo), de conviver com amigos (que este ano vão ser mesmo muitos), de beber um pouco à vontade, de fazer churrascos, de andar mais despida do que vestida.
Preciso de ter tempo para nos deliciarmos um ao outro, para conversas pela noite dentro, para risadas tão nossas, para praticar muito para a menina (hehehehe).
Preciso sentir-me bem comigo novamente. Sentir-me viva, ganhar propósito de vida, lutar pelo que quero, e vir revigorada, porque esta vida profissional tal como está, mata-me. Não me realiza e eu também nada faço para mudar.
Portanto estas vão ser as férias de ouro. As melhores de todas.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Ai que vida ....

Vocês sabem que tenho andado numa maré de azar não é?
Pois então calculem que passei o dia de ontém e de hoje nas compras!!!!
Foram tops, saias, sandálias, brincos, pulseiras, malas... enfim uma canseira.
Estou mesmo tristinha hehehehehe

domingo, 12 de junho de 2011

hehehehe

Ora pois bem, um fim de semana cheio de horas a dormir, bares, compras.
Aiiiii... já tinha muitas saudades. E estamos todos em contagem decrescente para as férias:)

Agora vou ali fazer mais umas comprinhas de uns trapitos e volto já. Divirtam-se!

sábado, 11 de junho de 2011

Azar é...

... Existirem uns com tanto e outros com tão pouco. Azar é que aqueles que têm muito não dão valor ao que têm e os outros vivem na sombra que lhes chegue algum pedaço. Azar é ouvir as palavras dos meus irmãos, da minha mãe a dizer que afinal ele mudou. Afinal ele já não é a besta a que me habituei.
Azar é ouvir o gajo cá de casa a dizer que agora a relação está melhor, que finalmente poderemos ser pai e filha.
Azar foi ter ponderado isso. Ponderado que se calhar eu era a orgulhosa, teimosa, que não queria dar o braço a torcer. A durona que não tinha disponibilidade para baixar as guardas.
Azar é ter a minha mãe doente e ter ido falar com ele. Com aquele homem que todos dizem ter uma maturidade que eu não conheço nem reconheço.
E para quê??? Para constatar uma vez mais que esse homem de que me falam não existe. Ou então existe mas não para mim. O que ganhei com isso? Mais humilhação, mais mau trato! Mais lágrimas que teimavam em correr pela cara abaixo.
Azar é ver que com 30 anos não tenho um pai. Tenho uma figura de pai, um projecto de pai, um personagem que desempenha muito mal o seu papel. Sempre o fez!
Azar é pensar que se aos 30 anos, e após mais de 6 anos sem nos ofendermos, não podemos ter uma relação normal, nunca o iremos ter.
É complicado. O que mais gostava é que ele olhasse para mim como filha, como alguém que é do sangue dele, que o ama, mas isso não vai acontecer. Nunca aconteceu, e depois de ontém muito menos.
Sorte, sorte tem a Sofia que não tem pai. Que desapareceu na esfumaça do tempo. Que embora vivo, está morto para ela há muito tempo.
O sofrimento temo-lo as duas. Mas eu sou obrigada a conviver com esta erva daninha, que se entranha na minha vida.

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Mulheres de sucesso

Quase todos os meses a Happy publica um artigo sobre mulheres muito bem sucedidas a nível profissional que se sentem vazias, desesperadas, que têm AVCs e tromboses.
Faz-me um bocado de confusão. Como é que alguém, que às vezes em tão tenra idade, tem um cargo profissional bom, com ordenados brutais, se sente vazia, oca, sem motivação.
Será que acreditam naquele cliché de "quem manda não faz nada"? Será que no percurso até ao topo nunca pensaram que quem vive para o trabalho não tem vida pessoal?
E depois, depois ainda é pior. Como é que alguém que já teve tudo isso vira costas, despede-se, muda de trabalho para uma loja da esquina ou uma imobiliária???
Como é que se consegue virar costas a tudo o que se perseguiu anos a fio??
A mim não me entra na cabeça.

Hoje é assim

Hoje estou com muito sono. Reflexo de uma semana inteira a deitar tarde e a levantar cedo.
Estou a precisar de férias. Férias venham rápido!!!!!

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Traições...

Já quase todos fomos traídos, traímos, perdoámos e odiámos. Qual a postura correcta? Não sei sequer se existe tal coisa. As relações são flutuantes, mutáveis e altamente variáveis.
Todos sabemos que aquela loucura dos primeiros tempos... as borbuletas no estômago... a ansiedade por ver o outro é básicamente esmagada pelo convívio a dois, pelas rotinas, pelas tarefas acrescidas de trabalho, casa e muitas vezes filhos.
Toda a gente fala que o amor vence tudo. Não acredito nisso! Acho o amor algo muito volúvel. O que amamos muda consoante a nossa experiência de vida. Para mim, o que fortalece uma relação é a cumplicidade, o conhecer do outro, o companheirismo, a aventura, a conquista constante e o sexo. Tudo isto faz com que as primeiras sensações se perpetuem.
Mas não é fácil. (Também nínguem disse que seria). Mas o mau é quando existe uma traição. O que valorizar? O envolvimento sexual? O envolvimento emocional? Ver o que levou o outro a fazer isso? Ver o que nos levou a fazer isso? E contar ou guardar segredo? Perdoar e tentar reconstruir uma relação ou não perdoar e mudar de vida com outra pessoa?
É um assunto delicado. Existem 1001 motivos para a traição. E 1001 motivos para quem perdoa e para quem não o faz. Que me dizem vocês? Perdoavam se fossem traídos? E se traíssem, contavam???

E a melhor rapidinha de sempre foi...

... em cima do capô do carro, em pleno dia numa estrada paralela à principal, escondidos por umas arvorezitas!

E agora toca a contarem a vossa...

Ajudem lá

Ora bem, vamos lá confirmar isto. Falaram-me numa mésinha da avó e eu gostava de confirmar aí com os vossos contactos hehehehe
Pois bem:
Idade da mãe quando engravida
+
Mês da concepção
+
9 (meses de gravidez)
= Impar = Rapaz
= Par = Rapariga

Por favor confirmem aí nos vossos conhecimentos. É que acho piada, mas ainda não vi nínguem falhar com este "sistema".

terça-feira, 7 de junho de 2011

Conversas de doidas 1

E para variar eu e a minha grande amiga Sofia, numa das nossas conversas de pecadoras alucinadas:

Eu: Quando eu morrer, faz favor de verificares se tenho as unhas arranjadas. É que as pessoas têm a mania de pôr as mãos cruzadas e bem à mostra e não quero estar ali toda desleixada.
Ela: Fica descansada. Mas não te esqueças de quando eu morrer quero ir de cabelo esticado, pintado de preto. E maquilhada. Com eye liner... ou melhor... com lápis.
Eu: Epá, com lápis depende do teu estado de rigidez.
Ela: hã?
Eu: Sim, imagina tu bué velha, cheia de peles, o eye liner aplica-se bem melhor. E já agora, eu fico muito feia de eye liner, mas é só quando estou de olhos abertos. Uma vez que nesse dia estarei sempre de olhos fechados também podes pôr.
Ela: Ok. Mas eu não te maquilho. Contrato alguém para o fazer.
Eu: Então e se me maquilharem mal????
Ela: Eu fico lá a supervisionar. Não te preocupes.
Eu: Ah ok.
Ela: Ok.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Perdidos...

E foi isto que se foi ontém, algures no meio de tanta diversão... :(


O meu anel favorito... a diversão saiu-me cara!!!

Tia...

Sou melhor tia do que aquelas que tenho e do que as que o meu filho tem. Não sei bem porquê, mas sou. Considero que ser tia é uma coisa muito importante. Ser tia é uma responsabilidade acrescida. É como ser mãe, mas sem aquela pressão de "não podermos ser amigas".
Uma tia serve para fazer as vontades, para ralhar, para aliviar o stress, para passar fins de semana e férias fora, para sentir saudades da mãe, para partilhar asneiras e pedir conselhos.
Nunca tive nada disto. Tenho tias, mas não sou chegada a nenhuma. Não fui educada desta maneira. Nunca passeei com elas, nunca partilhei nada com elas, mas fico danada porque as tias do meu filho são iguais.
Não que não gostem dele, porque o adoram, mas não partilham momentos com ele. Nunca o levam para lado nenhum. Só convivem socialmente.
Pois eu cá tenho 1 sobrinha, e passo muito tempo com ela. Até sou a "tia favorita" e tudo :)

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Amigas assim... dá gosto ter!

Sabe-me muito bem. Devo confessar! Sabe-me bem ouvir a tua voz do outro lado da linha.
Comentar as pequenas fofocas do dia a dia. Desabafar aqueles pensamentos pecaminosos que me percorrem as veias. Tentar parecer santa para que puxes o meu lado mais racional.
Gosto muito de ti. Gosto mesmo muito de ti.
Pensei que ia sentir muito mais a tua ausência. O trabalho tem destas coisas. Mas não. Não senti. Custou-me muito a primeira semana mas depois passou.
Habituei-me às sms, por vezes curtas de mais, e aos pequenos telefonemas que nos podiamos dar ao luxo.
Mas hoje, quando ouvi a tua voz do outro lado, quando a conversa passou a correr e após 1 hora ainda havia tanto para actualizar, percebi que afinal sinto a tua falta.
E que me sabe bem! Se existe alguém capaz de me levantar a moral e dar-me na cabeça quando faço asneiras és tu. Portanto, fazes-me mesmo muita falta.
Adoro-te!!!